A Falta que Nos Move

“A Falta Que Nos Move ou Todas as Histórias São Ficção”, consistia basicamente em reunir cinco atores num único cenário para improvisar falas, cozinhar e beber enquanto aguardavam a possível chegada de um sexto integrante. Agora a despretensiosa peça é um filme badalado em cartaz nos circuitos comerciais de São Paulo e do Rio de Janeiro, e um uníssono de elogios na crítica.

As fronteiras artísticas parecem inexistir para a diretora Christiane Jatahy - no teatro, ela é capaz de utilizar a edição cinematográfica, realizada no próprio palco, para alternar as cenas, como fez no já célebre Corte Seco. E, no cinema, arte na qual ingressa agora, Christiane transgride o tempo e realiza um filme no qual a ação é contínua, como se fosse uma longa peça teatral. Durante 13 horas os atores ficaram confinados em uma bela casa com vista para a cidade do Rio de Janeiro, conversando um papo inteligente e fazendo a história do cinema brasileiro. É o que se observa em A Falta Que Nos Move, que acaba de estrear.


"A Falta Que Nos Move"

Clique na imagem para amplia-la

Inspirado no espetáculo, o longa mostra o encontro de cinco amigos (vividos por Cristina Amadeo, Daniela Fortes, Marina Vianna, Kiko Mascarenhas e Pedro Brício), na véspera do Natal. Nesse interim afloram alegrias, frustrações, ausências e paixões.


"A Falta Que Nos Move"

Clique na imagem para amplia-la

A filmagem exigiu uma preparação complexa. Foram cinco meses de ensaios antes de serem ligadas as câmeras. E, quando isso aconteceu, foram 13 horas contínuas de rodagem. "Cada ator recebeu um roteiro que continha apenas instruções sobre sua atuação, ou seja, nem sempre sabia qual seria a reação do outro", relembra a diretora, que utilizou sua própria casa, no Rio, como locação: enquanto os atores interpretavam no andar de cima, ela acompanhava no de baixo. "Não discuti com os atores o roteiro, mas o desenvolvimento das relações e a linha dos personagens", afirma Christiane. "Eles improvisaram algumas cenas propostas por mim sem saber se entrariam no filme."

Com a espontaneidade do momento conduzindo as ações, a diretora enviava coordenadas pelas mensagens do celular. E não era nada escondido: o espectador tem a oportunidade não apenas de ver essas instruções como também de perceber que três câmeras acompanham o drama - a direção de fotografia é de Walter Carvalho.

Os bastidores renderiam, por si, um outro filme - em um determinado momento, uma das atrizes sofre um corte na cabeça. Estabelece-se um certo pânico, pois não se sabe a gravidade da contusão. Christiane consulta o elenco, por mensagem, se há necessidade de se interromper a gravação. Ao perceber que não foi tão grave, o trabalho continua.


"A Falta Que Nos Move"

Clique na imagem para amplia-la

 


"A Falta Que Nos Move"

Clique na imagem para amplia-la

"Outro momento que quase comprometeu o trabalho foi a chegada da polícia", conta Christiane. Por conta do barulho provocado por uma das discussões, o alarme de uma das casas próximas disparou. "Eles entenderam que se tratava de uma filmagem e não atrapalharam. Só lamento que não tivessem aceitado meu convite para entrar na cena. O resultado poderia ser incrível."

Ao tratar de amizades e memórias, a diretora continua em sua linha criativa de lidar com relações humanas. "Sobre o vazio que nos leva à ação", completa Christiane, já disposta para nova empreitada: encenar o clássico Senhorita Júlia, de Strindberg. Como a ação será transportada para o presente, a peça vai se chamar apenas Júlia. E, claro, apesar de exibida em um palco, a linguagem cinematográfica também será decisiva.

A Falta que nos Move
Direção: Christiane Jatahy. Gênero: Drama
(Brasil/2009, 105 minutos). Censura: 14 anos.

Fontes:http://www.estadao.com.br/
estadaodehoje/20110701/not_imp739252,0.php: http://pipocamoderna.mtv.uol.com.br/?p=92368; http://cinema.uol.com.br/ultnot/reuters/2011/06/30/a-falta-que-nos-move-busca-romper-limites-teatro-cinema.jhtm

Home
Links

Artes Plásticas: A Arte do Brasil Holândes | A Arte do Egito Antigo | Arte Pré-Colombiana | Arte Tibetana | Beatriz Milhazes | Capela Sistina | Caravaggio, Pintor da luz e das trevas da alma | Damien Hirst | Francisco Goya | Frida: A Dor da Vida, A Dor Da Arte | Henri Rosseau | Impression : Soleit Levant | Kandinsky | La persistencia de la memoria | Las Meninas | Luz e Espaço | Manet | Meus Quadros - Leandro Reis | O quadro mais famoso do mundo | O Retrato do Doutor Gachet | Os pastores de Arcadia | Pablo Picasso | Pintura Barroca | Pintura Metafísica | Pinturas de Estradas | Rembrandt | Vieira da Silva | Virgem dos Rochedos, A | William Blake | Henri de Toulouse-Lautrec

Cinema: 1944, O Ano Noir |  A Falta que Nos Move | A Verdade Interna Revelada? | Alain Resnais | Alice no País das Maravilhas | Antonioni | As maiores canções do cinema - 0s 25 melhores filmes de todos os tempos | Bergman | Billy Wilder | Blow Up | Cahiers du Cinema | Cinzas da Guerra | Chinatown | Coincidências do Amor ( The Switch ) | Conversas com Scorsese | Ed Wood, Gênio? | Fellini | Garbo | Grandes atrizes francesas | Grande Musicais | Hachiko | Kiss Me Kate | Kundun | L’Enfer de Clouzo | Liz Taylor: Mito | Max Ophuls | Munich | Neo-Realismo Italiano | No Direction Home - Bob Dylan | O amor de Leon Cakoff | Os magos | Pier Paolo Pasolini | Rediscovering | Shane | Steven Spielberg | Sunset Boulevard | The Gang's All Here | Um estranho no ninho | Untold history of the United States | Awake .

Literatura: Arthur Clarke | Clássicos da Literatura | Dom Quixote | Jose Saramago | Joseph Conrad | Grande Gatsby, O | Grandes Poetas por Will Durant | Literatura Inglesa | Mario, Íntimo e pessoal | Vermelho e o Negros, O | Viagem do Elefante, A | Yeats e Joyce resgatam a identidade da Irlanda | Sobre preciosidades evolutivas | Carlyle e a Revolução

Outras: A Flauta Mágica | Antunes Filho | A Cabra ou Quem é SylviaAs pecas de Oscar Wilde | Bejart | Catedral de Chartres | Contemporaneidade | Daquele Instante em Diante |  Debussy, Schoenberg e Stravinsky | Grandes Arquitetos |  Hair | I´m Not There | Lacroix na ArteMistérios e paradoxos de Chopin, para Freire |  Niemeyer, construindo identidades | Nona Sinfonia | Queremos Miles |  Teatro | The Doors Are Open | Ray Charles Live in France 1961 (2011) | Sonho de uma Noite de Verão | Living in The Material World: George Harrison | Edgard Scandurra Estraçalhante | H.Hancock, Lenda Viva do Jazz | Kung Fu | Pina: Visceras de amor | Lou Reed | Música Sacra | Baden Powell Quartet | Todo Aquele Jazz | Osama Kitajima | Eric Clapton 70 | Jimmy Burns, ícone do blues de Chicago | O Lago dos Cisnes | Don Giovanni | Songs 50´s | Joe Harriott | Kindred Spirits Live | Top 10 Composers