A Virgem dos Rochedos
( A Madonna das Rochas )

Leonardo da Vinci

Em 2005 um grupo de especialistas da National Gallery de Londres revelou, para espanto da mídia mundial, que havia sido encontrado um desenho oculto, de uma mulher ajoelhada, sob a obra A Virgem dos Rochedos, óleo sobre madeira (74 5/8 x 47 ¼ 189,5 x 120 cm), do pintor renascentista Leonardo da Vinci. Isso foi possível devido ao uso de uma tecnologia infravermelha. Esse desenho seria a indicação de uma versão abandonada pelo artista.


A Virgem dos Rochedos, Leonardo da Vinci - National Gallery de Londres

VEJA DETALHES DA OBRA - CLIQUE AQUI

É habitual encontrar esboços camuflados pelo trabalho final em telas antigas. Estão para sempre fora do olhar comum, apenas detectados pelas novas tecnologias. Foi a primeira descoberta desde 1930 de um novo desenho do grande mestre renascentista. A maior parte de sua obra se perdeu ou ficou inacabada. Hoje, indiscutivelmente de sua autoria, conhecem-se apenas 12 telas.


Sob A Virgem dos Rochedos (à dir.), um esboço do gênio

A tela de 1506, analisada no museu de Londres é uma segunda versão da obra original, concebida entre os anos de 1483 e 1486. A primeira versão, uma complexa trama iconográfica, foi encomendada pela Irmandade da Imaculada Conceição de Milão para decorar o altar-mor de sua capela. A primeira versão está hoje no Museu do Louvre, em Paris. O primeiro quadro deveria obedecer a minuciosas orientações descritas em contrato. Mas foi muito diferente da encomenda, o que chegou a azedar as relações entre a entidade e o artista e culminou num processo movido pelos monges que se arrastou na Justiça por mais de vinte anos.

Primeiro Leonardo resolver cortar a presença de qualquer personagem não ligado ao episódio, como gordos querubins e profetas fantasmagóricos. Mas parece que o número de personagens foi excessivamente cortado, pois nem José aparece na tela.

A versão do Louvre mostra uma Virgem com uma túnica azul passando o braço, num gesto protetor, em torno de uma das crianças, enquanto a outra é mostrada ao lado do anjo Uriel. Curiosamente as duas crianças são idênticas. Porém, mais estranho ainda é o fato de o menino com o anjo estar abençoando o outro, enquanto a filho de Maria se ajoelha, mostrando subserviência.

Leonardo di ser Piero DA VINCI, dit Léonard de Vinci (Vinci, 1452 - Amboise, 1519)
La Vierge aux rochers
Vers 1483-1486
© Musée du Louvre/A. Dequier - M. Bard

A Virgem dos Rochedos, conhecida também como A Madonna das Rochas, é considerada uma das mais importantes obras do pintor e a primeira criação de Leonardo conhecida. Ela é uma das primeiras telas no mundo que dão a impressão de ter três dimensões, além de não haver traços nítidos separando as figuras do desenho e possuir fundos misteriosos e enigmáticos. Na segunda versão todos os personagens se encontram em posições mais ortodoxas.

Na versão posterior do quadro exibida na National Gallery, faltam todos os elementos que sugerem deduções de conteúdo herético – mas apenas esses elementos. As duas crianças têm aparências bastante diferentes, e a que está com Maria ostenta a tradicional cruz com uma haste comprida associada a João Batista. A mão direita de Maria permanece esticada sobre a outra criança, mas o gesto não expressa nehuma aparente ameaça. Uriel não está mais apontando para o menino e nem desviando o olhar da cena.

A segunda versão foi iniciada em 1495, mas Milão fora tomada por guerras. Em 1498 Leonardo parte de Milão deixando a nova pintura inacabada. Retorna em 1506 e conclui a nova pintura. Faz então uma troca de pinturas com a confraria: a nova versão fica no altar da igreja no lugar da antiga que ele leva para a França quando vai trabalhar para o rei Francisco I, daí um dos motivos desta pintura estar no Louvre.

Virgin of the Rocks (London)
Leonardo Da Vinci, 1495-1508
Oil on panel
189.5 × 120 cm, 74.6 × 47.25 in
National Gallery, London

Virgin of the Rocks (Louvre)
Leonardo Da Vinci, 1483-1486
Oil on panel (transferred to canvas)
199 × 122 cm, 78.3 × 48.0 in
Louvre, Paris

Até hoje especialistas discutem o significado do quadro - uns dizem que ele retrata a concepção imaculada, outros crêem que o pintor realmente evoca a lenda em que Cristo, ainda criança, se encontra com São João Batista, enquanto alguns associam o quadro a valores cristãos gnósticos.

Leonardo escreveu sobre sua visão de uma caverna e parece que esses escritos são contemporâneos à elaboração do quadro "A Virgem dos Rochedos". Diz Leonardo nos Cadernos:
"Levado por um desejo ardente, ansioso por ver a abundância das formas variadas e estranhas que artificiosa natureza cria, tendo caminhado numa certa distância entre rochas que pendiam, cheguei à entrada de uma grande caverna e ali me detive por um momento, estupefato, porque não me passara pela mente a sua existência; com as costas arqueadas, com a mão esquerda segurando o joelho, inclinei-me longamente, para um lado, para outro, a fim de ver se podia discernir algo no interior a despeito da intensidade das trevas que ali reinavam: depois de ter permanecido assim por um momento, duas emoções despertaram de súbito em mim: medo e desejo; medo da caverna sombria e ameaçadora, e desejo de ver se ela continha alguma maravilha."

Fontes: BBC Brasil, Discovery Channel, Correio da Manhã, Manuel Alves Filho (Jornal da Unicamp), Gênios da Pintura e Folha Online ( Coleção Folha Grandes Mestres da Pintura )

Home
Links

Artes Plásticas: A Arte do Brasil Holândes | A Arte do Egito Antigo | Arte Pré-Colombiana | Arte Tibetana | Beatriz Milhazes | Capela Sistina | Caravaggio, Pintor da luz e das trevas da alma | Damien Hirst | Francisco Goya | Frida: A Dor da Vida, A Dor Da Arte | Henri Rosseau | Impression : Soleit Levant | Kandinsky | La persistencia de la memoria | Las Meninas | Luz e Espaço | Manet | Meus Quadros - Leandro Reis | O quadro mais famoso do mundo | O Retrato do Doutor Gachet | Os pastores de Arcadia | Pablo Picasso | Pintura Barroca | Pintura Metafísica | Pinturas de Estradas | Rembrandt | Vieira da Silva | Virgem dos Rochedos, A | William Blake | Henri de Toulouse-Lautrec

Cinema: 1944, O Ano Noir |  A Falta que Nos Move | A Verdade Interna Revelada? | Alain Resnais | Alice no País das Maravilhas | Antonioni | As maiores canções do cinema - 0s 25 melhores filmes de todos os tempos | Bergman | Billy Wilder | Blow Up | Cahiers du Cinema | Cinzas da Guerra | Chinatown | Coincidências do Amor ( The Switch ) | Conversas com Scorsese | Ed Wood, Gênio? | Fellini | Garbo | Grandes atrizes francesas | Grande Musicais | Hachiko | Kiss Me Kate | Kundun | L’Enfer de Clouzo | Liz Taylor: Mito | Max Ophuls | Munich | Neo-Realismo Italiano | No Direction Home - Bob Dylan | O amor de Leon Cakoff | Os magos | Pier Paolo Pasolini | Rediscovering | Shane | Steven Spielberg | Sunset Boulevard | The Gang's All Here | Um estranho no ninho | Untold history of the United States | Awake .

Literatura: Arthur Clarke | Clássicos da Literatura | Dom Quixote | Jose Saramago | Joseph Conrad | Grande Gatsby, O | Grandes Poetas por Will Durant | Literatura Inglesa | Mario, Íntimo e pessoal | Vermelho e o Negros, O | Viagem do Elefante, A | Yeats e Joyce resgatam a identidade da Irlanda | Sobre preciosidades evolutivas | Carlyle e a Revolução

Outras: A Flauta Mágica | Antunes Filho | A Cabra ou Quem é SylviaAs pecas de Oscar Wilde | Bejart | Catedral de Chartres | Contemporaneidade | Daquele Instante em Diante |  Debussy, Schoenberg e Stravinsky | Grandes Arquitetos |  Hair | I´m Not There | Lacroix na ArteMistérios e paradoxos de Chopin, para Freire |  Niemeyer, construindo identidades | Nona Sinfonia | Queremos Miles |  Teatro | The Doors Are Open | Ray Charles Live in France 1961 (2011) | Sonho de uma Noite de Verão | Living in The Material World: George Harrison | Edgard Scandurra Estraçalhante | H.Hancock, Lenda Viva do Jazz | Kung Fu | Pina: Visceras de amor | Lou Reed | Música Sacra | Baden Powell Quartet | Todo Aquele Jazz | Osama Kitajima | Eric Clapton 70 | Jimmy Burns, ícone do blues de Chicago | O Lago dos Cisnes | Don Giovanni | Songs 50´s | Joe Harriott | Kindred Spirits Live