Smirnoff@Nightlife

A exposição Smirnoff@Nightlife no chamado Castelinho, um casarão da avenida Brigadeiro Luís Antônio, foi o aquecimento para a Nightlife Exchange Project. Lá, baladeiros de hoje e do passado relembraram a história das últimas quatro décadas da vida noturna no Brasil através de ambientes temáticos e interativos, fotos, flyers, equipamentos musicais, capas de discos, roupas, recortes de jornais e revistas, exibição de vídeos e, claro, muita música, da Disco Music às últimas tendências da música eletrônica.


Castelinho, um casarão da avenida Brigadeiro Luís Antônio

A mostra teve coordenação da jornalista Cláudia Assef, que contou a história dos DJs brasileiros no livro Todo DJ Já Sambou, e curadoria do VJ da MTV e baladeiro assumido Léo Madeira. "Fui clubber muito tempo, agora que estou casado dei uma acalmada. Mas já saí muito, conhecia as pessoas, desde antes da MTV. Sou de Fortaleza, vim pra São Paulo em 1996, e no começo saía muito, fazia umas viradas, passava fim de semana indo de balada em balada. Afinal, todo mundo já foi jovem um dia", brinca.



Clique na imagem para amplia-la



Clique na imagem para amplia-la

Ele acha que a importância cultural e econômica da noite é muitas vezes subestimada. "A noite é importante, não só pelo lazer das pessoas, o escape, se vingar do chefe que te fez trabalhar pra caramba a semana inteira. Tem outro aspecto que é da economia. Aqui sem dúvida gira muito dinheiro na noite, gera empregos, e isso não é tão visto. O Brasil é o país da miscigenação, da variedade, e a noite reflete isso, com as tendências, os personagens. É por causa da noite que a cultura gay ficou tão forte, por exemplo. Quando as pessoas vem para São Paulo, querem conhecer os clubes, como a D-Edge, que são um marco da cidade", opina.

Diversidade

Léo já esteve em outras cidades com uma cena noturna forte, como Berlim e Londres, e compara a noite aqui e nas cidades européias. "É difícil comparar, Berlim especialmente é a Meca, o berço. É a casa de todos os produtores, todo mundo vai para lá. Além dos clubes, lá tem o lance da produção. Mas São Paulo talvez seja a cidade dos anos 2000, até pelo momento que o Brasil atravessa, com economia bombando, Olimpíada, Copa do Mundo... Tem uns aspectos que só tem aqui, a liberdade... Não tem hora pra acabar a balada, pub fechando as 11 da noite", afirma.

O VJ da MTV Léo Madeira, curador da exposição sobre a cultura da noite no Brasil; Foto: Divulgação

Ele reconhece que talvez a noite de São Paulo seja hoje mais "careta" do que há alguns anos, devido à maior regulamentação, e leis como a anti-fumo e a do Psiu, mas acha que isso também tem aspectos positivos. "Não dá pra negar que este é o preço da civilidade. Você vai regulamentando para que o direito individual seja resguardado. Tem dois lados, porque quem hoje curte a noite amanhã vai ser tiozinho também, vai querer o seu sossego, é natural que haja limites. Está um pouco mais careta sim, mas as pessoas tem que ver que a noite não é só drogas, não é só um bando de loucos. A cultura da noite que tá representada aqui é nítido que existe. As tendências da moda, de comportamento, surgem da noite", diz.

Concluindo, Léo acha que o grande trunfo da noite em São Paulo é a diversidade. "São Paulo bombou, hoje tem coisa pra todos os gostos. Nos anos 70 e 80 tinha um clube aqui, outro ali. O legal é o ecletismo, tem o Villa Country, por exemplo, que eu não vou, mas tá lá, e bomba, não sei quantas mil pessoas toda noite. Acho essa diversidade muito desejável. Não dá pra ser só aquela noite européia, vanguardista", afirma.

Smirnoff@Nightlife, Castelinho, São Paulo; Foto: rafaelhenri.wordpress.com/
Clique na imagem para amplia-la

Em 27 de novembro haverá a festa do Nightlife Exchange Project, que acontecerá simultaneamente em 14 cidades de diversos países, com cada cidade "exportando" sua balada para outro local.

Smirnoff Nightlife Exchange Project

Viver uma balada típica de outro país sem sair da sua própria cidade. Isso será possível no dia 27 de novembro, data do Smirnoff Nightlife Exchange Project. A marca de bebidas, sempre vinculada a atributos de celebração por meio do conceito “Be There”, levará tal visão ao limite no evento, no qual 14 países promoverão um intercâmbio de festas noturnas.

As ações de divulgação do projeto envolvem, principalmente, a colaboração dos consumidores. Em uma cidade de cada nação participante, há um contêiner que receberá ideias para uma “noite inesquecível”. Um time de curadores elegerá as propostas mais inventivas e votadas pelo público. Como resultado, será elaborada uma balada que buscará representar os melhores elementos da vida noturna de cada país.

No dia 27 de novembro, os curadores trocarão seus contêineres entre si, de modo a criar uma celebração simultânea nas 14 localidades. O curador brasileiro é Leo Madeira, DJ e VJ da MTV Brasil.

 

A plataforma de relacionamento e comunicação do projeto está baseada no Facebook, que, além de informar sobre o evento, têm canais para a recepção de ideias e votação nas propostas de outros consumidores. Na ideia, o participante poderá considerar categorias como moda, bebidas, música, entretenimento, comida, decoração, dança e um “segredo local”, ou seja, o que é extremamente peculiar daquela localidade.

Além disso, a Smirnoff reuniu blogueiros especializados na vida noturna brasileira para captar impressões e sugestões que pudessem enriquecer o contêiner.

 


The Smirnoff Nightlife Exchange Project. Toronto, Canada

Nesta edição, além do Brasil, participam Argentina, Estados Unidos, Canadá, Venezuela, África do Sul, Líbano, Alemanha, Reino Unido, Polônia, Irlanda, Tailândia, Índia e Austrália.

Smirnoff signs up Zane Lowe for Nightlife Exchange Project

Radio 1 DJ Zane Lowe fronts Smirnoff's UK ad campaign as part of mission to find best nightlife experiences around the world.

Smirnoff has signed up Radio 1 DJ Zane Lowe to front the £8m UK leg of an international advertising campaign that will culminate in consumers from 14 countries swapping the best nightlife experiences they can muster with each other in a series of global parties.

It is thought to be the biggest international marketing push ever launched by Smirnoff owner Diageo, which owns global brands such as Guinness, Johnnie Walker and Baileys, and includes a global tie-up with MTV, nationwide events and heavyweight TV and multimedia advertising.


Zane Lowe is fronting the Smirnoff campaign

The campaign, called the Smirnoff Nightlife Exchange Project, kicks off this week with TV advertising calling on consumers around the world to visit a Smirnoff Facebook page to submit ideas that sum up the best night out from their country.

This builds towards 14 simultaneous Smirnoff parties in different countries on 27 November. Each country will "export" their party ideas to another country. So Smirnoff's UK night out could be a Brazilian extravaganza while Australians may experience the best-of-British night out. Other countries taking part include the US, India, Poland, Venezuela, Argentina and Lebanon.

Lowe has been signed as the frontman to lead the search for the UK's best ideas, which in the advertising campaign are visually depicted as being put into a giant freight container for "exporting" to another country, and will appear in a TV ad campaign that is currently being shot.

Later this month, Lowe will undertake a six-week tour of the UK, visiting cities including London, Glasgow and Birmingham, recording people's views on great nightlife experiences using a Big Brother-esque booth. The results of the selected nightlife mix will be announced on 22 October, the same day the country pairings for the party exchange will be revealed.

To build wider publicity Smirnoff is also launching a blogger outreach programme and is aiming to tap into mobile with its own channel Smirnoff.mob. The tie-up with MTV will see on-air and online coverage of each stage of the project.

"This is an ambitious undertaking, the likes of which has never been attempted before by the brand," said Anita Robinson, marketing director for Smirnoff GB.

The campaign has been developed by ad agency JWT with digital work by Agency Republic, PR and social media by Splendid Communications, and event planning by RPM.

• To contact the MediaGuardian news desk email editor@mediaguardian.co.uk or phone 020 3353 3857. For all other inquiries please call the main Guardian switchboard on 020 3353 2000.

The Nightlife Exchange cities

Find out more about the cities taking part in the Nightlife Exchange Project.

Sydney - Get Down Under and party... hard. Whether it's one of Sydney's brilliant clubs, annual music festivals or the glam gay scene, the Emerald City's nightlife is alive and thriving.

Cape Town - A musical melting-pot, Cape Town's inner-city streets buzz with live electronic artists and indie scenesters. You can't escape the music, and the city's easy-going lifestyle creates the perfect climate for giving in to it.

Rio and Sao Paulo - Home to the biggest party in the world, Rio has made a name for itself as the capital city of carnival and celebrations. Along the Brazilian coast to the west, clubbier Sao Paulo's dynamic nightlife scene stays ahead of the trends.

Toronto - The Entertainment District here is the heart of Canada's party scene. With its dizzying whirl of annual festivals and an enviable comedy scene, Toronto is fast becoming an international force to be reckoned with.

Caracas - Few other South American towns have the energy of Caracas, a city of salsa singers and Latin pop. The Venezuelan capital boasts a multinational population, which means the clubs reverberate to a diverse range of music.

London - Vintage venues, superclubs and classy bars... London has it all! The mix of nationalities allows for a cosmopolitan entertainment scene. Whatever kind of club, bar or dancefloor action you're after, you'll find it here.

Berlin - Berlin's reputation for decadence and nocturnal high-jinks stretches back to the 1920s. There are late-night bars all over town, and bands and DJs will appear in just about any space with a bar and stage.

Mumbai - Mumbai is the home of Bollywood - and also the home of Indian pop music. It may not be the best city to go dancing in, but it still rates highly for good gigs and an energetic, buzzing vibe.

Dublin - A typical weekend in Dublin will prove that, when it comes to letting their hair down, Dubliners are hard to beat. With its stylish club vibe, glitzy gay scene and wealth of live music, the Irish capital comes alive when the sun goes down.

Beirut - A city that quite literally doesn't sleep... But, then again, why would you when you have on your doorstep some of the best nightlife destinations on the globe?

Warsaw - Though almost everything in Warsaw has been built (or rebuilt) since the end of World War II, that hasn't stopped the city becoming the diverse, raw and edgy party destination it is today.

Buenos Aires - Buenos Aires has always had a reputation as Latin America’s hottest party town. Boliches (nightclubs) are among the best places in the world to dress up, flirt outrageously and dance till dawn.

Bangkok - Hop from cool clubs to go-go bars to adult nightlife... Bangkok's three nightlife zones combine style, sounds, music, drinks and DJs, proving nothing can stop the Thais having a good time.

Miami - Miami needs no excuse to party: from the traditional to the tacky, the city is fast on its feet when it comes to celebratory events on a larger-than-life scale.

Discofreak / Sunrise Musics Nightlife Exchange Project 01

Smirnoff@Nightlife
Onde: Castelinho (Av. Brigadeiro Luís Antônio, 826, Bela Vista, SP).
Quando: de 1ª a 17 de outubro, das 17h à 0h.
Entrada gratuita. Classificação: 18 anos.
Informações: www.facebook.com/smirnoffbrasil

Fontes: http://musica.terra.com.br/noticias/; http://comatitude.com.br/2010/10/07/smirnoff-globaliza-a-vida-noturna-de-14-paises/http://dontskip.com/2010/10/15/exposicao-smirnoff-nightlife-concurso-nightlife-exchange/http://www.guiadasemana.com.br/ www.tropicalabsurdo.blogspot.com/ ; rafaelhenri.wordpress.com/; Guardian.co.uk; Time Out Group Ltd.

Home
Links


Matérias: Matérias Antigas | Quando o Jazz é sagrado | Strokes lança primeira música em seis anos | Videos Criativos 2011 | BMW Jazz Festival | Fitas cassete resistem | Lotus - Santana | Virada Cultural 2011 | Gismontipascoal | Tom na Visão de Nelson | Nas Paredes da Pedra Encantada | A Trilogia Sagrada | Reinauguração do Teatro Municipal de São Paulo | Pitchfork Music Festival 2011 | O Adeus à Diva | Philip Glass: uma assinatura própria | Rock in Rio 2011 | SWU | Lista Eldorado 2011 | Kisses on The Bottom | Oscar 2012 | Festival da Cores | Novo Documentário dos Stones | The | The Band: O Ùltimo Concerto de Rock | The Singer - Liza Minnelli | Psicodalia por ordem cronológica

Destaques: A volta do Queen | Babyshambles | Cantoras Brasileiras | Cena Eletronica | Clocks | Corinne Bailey | Dig Out Your Soul | Escola do Pop Rock | Horace Silver | Im Takt der Zeit | Keane | Jamie Cullum | John Legend | Julliete & The Licks | Kantata Takwa | Led Zeppelin | Madeleine Peyroux | Michael Jackson - Thriller 25 | Little Boots | Miriam Makeba | Mostra de Arte / Casais | Musicians and Machines | Nara e Fernanda | Nonsense | Oscar Peterson | Paul McCartney | Piaf - Um hino ao amor | Prokofiev | Regentes | Rotciv | Stay | Studio 54 | Yo-Yo Ma | The Heist Series | The Verve - Forth | Vanessa da Mata | Demis Roussos & Aphrodite's Child | Tommy avec The Who | Villa Lobos, Brisa Vesperal