Luz e Espaço

Joseph Mallord William Turner (1775-1851) foi, como John Constable, um dos mais extraordinários pintores da Escola Britânica no século XIX. Ambos se especializaram em paisagens e ambos pertecenceram à tradição romântica inglesa que havia iniciado com Thomas Gainsborough. O que diferenciou a obra de Turner da de outros românticos foi o fato de ter levado ao extremo sua imaginação, produzindo uma obra poética que por vezes chegou perto da abstração.


Calais Sands at Low Water, Poissards Gathering Bait, 1830 Joseph M. W. Turner
Clique na imagem para amplia-la

Turner nasceu em Londres e seu talento precoce para o desenho garantiu a ele um lugar nas Escolas da Academia Real. Turner era um artista altamente producente; seus rascunhos, desenhos e aquarelas formavam a base para suas pinturas a óleo posteriores. Turner produziu uma variedade de obras de paisagens, das primeiras composições mais formais e históricas - que mostram a influência dos pintores holandeses do século XVII de paisagens marinhas - até as obras posteriores, semiabstratas nas quais a luminosidade e atmosfera predominam.


Dido building Carthage; or the Rise of the Carthaginian Empire 1815
Joseph M. W. Turner;National Gallery, London
Clique na imagem para amplia-la

Entre 1802 e 1830, Turner fez repetidas viagens para o exterior para estudar a paisagem. As montanhas e lagos da Suíça e os canais de Veneza, por exemplo, foram as inspirações para muitas composições a óleo. Depois de 1830, as pinceladas de Turner se tornaram mais livres e mais expressivas. Usava facas e panos além dos pincéis, sua cor se tornou gradativamente mais radiante, caracteristicamente apresentando uma paleta de brilhantes amarelos, azuis e rosas. Turner preparava a superfície de suas telas amaciando-as com um fundo de tinta a óleo branco e então aplicando finas e pálidas camadas sobre as quais construía as camadas subsequentes. Como um senso de lugar se tornava secundário, a luz se tornou seu verdadeiro assunto; John Constable observou que as obras posteriores de Turner eram "pintadas com vapor matizado".


Ulysses Deriding Polyphemus - Homer's Odyssey 1829
Joseph Mallord William Turner; National Gallery, London
Clique na imagem para amplia-la

Turner, como Goya e Blake, era um gênio isolado que não foi muito apreciado em vida; muitos achavam que suas pinturas eram abstratas demais para seu gosto. Entretanto, foi elogiado por John Ruskin, o crítico influente cujo tratado, Pintores Modernos, fez muito para melhorar a reputação de Turner. Ao pintar a luz, Turner influenciou enormemente os impressionistas, especialmente Monet e Pissarro. Está enterrado próximo a Sir Joshua Reynolds na Catedral de São Paulo.


Slavers throwing overboard the Dead and Dying 1840
Joseph M. W. Turner; Museum of Fine Arts, Boston
Clique na imagem para amplia-la

Fontes: HODGE, A. N. A História da Arte, Da Pintura de Giotto aos Dias de Hoje. 2007 Editora Edic; http://www.kunst-fuer-alle.de/english/art/artist/image/joseph-mallord-william-turner/6429/66/108486/calais-sands-at-low-water,-poissards-gathering-bait,-1830/index.htm#; http://www.ibiblio.org/wm/paint/auth/turner/

Home
Links

Artes Plásticas: A Arte do Brasil Holândes | A Arte do Egito Antigo | Arte Pré-Colombiana | Arte Tibetana | Beatriz Milhazes | Capela Sistina | Caravaggio, Pintor da luz e das trevas da alma | Damien Hirst | Francisco Goya | Frida: A Dor da Vida, A Dor Da Arte | Henri Rosseau | Impression : Soleit Levant | Kandinsky | La persistencia de la memoria | Las Meninas | Luz e Espaço | Manet | Meus Quadros - Leandro Reis | O quadro mais famoso do mundo | O Retrato do Doutor Gachet | Os pastores de Arcadia | Pablo Picasso | Pintura Barroca | Pintura Metafísica | Pinturas de Estradas | Rembrandt | Vieira da Silva | Virgem dos Rochedos, A | William Blake | Henri de Toulouse-Lautrec

Cinema: 1944, O Ano Noir |  A Falta que Nos Move | A Verdade Interna Revelada? | Alain Resnais | Alice no País das Maravilhas | Antonioni | As maiores canções do cinema - 0s 25 melhores filmes de todos os tempos | Bergman | Billy Wilder | Blow Up | Cahiers du Cinema | Cinzas da Guerra | Chinatown | Coincidências do Amor ( The Switch ) | Conversas com Scorsese | Ed Wood, Gênio? | Fellini | Garbo | Grandes atrizes francesas | Grande Musicais | Hachiko | Kiss Me Kate | Kundun | L’Enfer de Clouzo | Liz Taylor: Mito | Max Ophuls | Munich | Neo-Realismo Italiano | No Direction Home - Bob Dylan | O amor de Leon Cakoff | Os magos | Pier Paolo Pasolini | Rediscovering | Shane | Steven Spielberg | Sunset Boulevard | The Gang's All Here | Um estranho no ninho | Untold history of the United States | Awake .

Literatura: Arthur Clarke | Clássicos da Literatura | Dom Quixote | Jose Saramago | Joseph Conrad | Grande Gatsby, O | Grandes Poetas por Will Durant | Literatura Inglesa | Mario, Íntimo e pessoal | Vermelho e o Negros, O | Viagem do Elefante, A | Yeats e Joyce resgatam a identidade da Irlanda | Sobre preciosidades evolutivas | Carlyle e a Revolução

Outras: A Flauta Mágica | Antunes Filho | A Cabra ou Quem é SylviaAs pecas de Oscar Wilde | Bejart | Catedral de Chartres | Contemporaneidade | Daquele Instante em Diante |  Debussy, Schoenberg e Stravinsky | Grandes Arquitetos |  Hair | I´m Not There | Lacroix na ArteMistérios e paradoxos de Chopin, para Freire |  Niemeyer, construindo identidades | Nona Sinfonia | Queremos Miles |  Teatro | The Doors Are Open | Ray Charles Live in France 1961 (2011) | Sonho de uma Noite de Verão | Living in The Material World: George Harrison | Edgard Scandurra Estraçalhante | H.Hancock, Lenda Viva do Jazz | Kung Fu | Pina: Visceras de amor | Lou Reed | Música Sacra | Baden Powell Quartet | Todo Aquele Jazz | Osama Kitajima | Eric Clapton 70 | Jimmy Burns, ícone do blues de Chicago | O Lago dos Cisnes | Don Giovanni | Songs 50´s | Joe Harriott | Kindred Spirits Live | Top 10 Composers