O produtor musical Jerrt Wexler trouxe a canção de Otis Redding para a atenção de Franklin. Enquanto a versão de Redding estava fazendo sucesso apenas na comunidade negra, Wexler achou que a canção tinha muito mais potencial do que isso. Para ele, tanto a canção quanto Franklin poderiam fazer suceso na comunidade branca também. Junto com suas irmãs (Carolyn e Erma) cantando no apoio vocal, Aretha gravou Respect em 1967.

Durante o processo de gravação, foi adicionado um verso à composição original de Redding. Além disso, foi incluído no arranjo o saxofone de King Curtis. O resultado final foi apresentado no álbum de estréia de Aretha na Atlantic Records, I Never Loved a Man the Way I Love You. Depois que a faixa-título do álbum virou um sucesso em rádios de R&B e pop, a Atlantic Records estava pronta para lançar Respect.

A versão de Franklin ficou muito mais famosa do que a original, passando duas semanas no topo da Hot 100 e oito no topo da lista dos singles de artistas negros mais vendidos.