No inverno de 1949, King tocou num salão de dança em Twist, no Arkansas. Com o intuito de aquecer o local, acendeu-se um barril meio cheio de querosene no centro do salão, prática muito comum na época. Durante o show, dois homens começaram a brigar e entornaram o barril que imediatamente espalhou chamas por todo o lado. Durante a evacuação, já fora do estabelecimento, King apercebeu-se de que tinha deixado a sua guitarra no edifício em chamas. Retornou ao incêndio e resgatou a sua Gibson acústica. Nem todos tiveram a mesma sorte, duas pessoas morreram no fogo. No dia seguinte, soube que os dois homens tinham começado a briga devido a uma mulher chamada Lucille. A partir dessa altura, passou a designar as suas guitarras por esse nome.