O jazz-rock, do qual Miles se aproximou gradativamente com os discos In a Silent Way e Filles de Kilimanjaro, nasceu efetivamente com o revolucionário (e ainda hoje moderno) álbum duplo de 1969, Bitches Brew. Esta fase foi registrada nos excelentes álbuns Bitches Brew, Live Evil, On The Corner, Dark Magus, Agharta e Pangaea, gravados entre 68 e 75.

"In a Silent Way" encontra beleza em paradoxos. É uma obra de transição entre o Miles Davis de sofisticação cerebral dos anos 60, apoiado em toda a tradição do jazz e testando os limites de sua forma, com o panculturalismo radical e rasgadamente experimental dos discos seguintes. Embora prenuncie a influência do rock sobre o jazz -- e esse é o ponto que os puristas jamais perdoaram --, não tem um pingo de selvageria. É um disco meditativo, tão calmo e abstrato quanto "Kind of Blue", outro clássico de sua autoria.