A maior parte de suas cantatas foram compostas lá: as duas Paixões e a Missa em si menor. Em 1750, fica cego. Desesperado, tenta duas cirurgias com um charlatão inglês, John Taylor, mas elas só pioram sua situação: ao dia 28 de julho, morreu Johann Sebastian Bach. Sua obra ficou nas sombras até que, em 1829, Mendelssohn regeu a Paixão segundo São Mateus em Berlim.

Bach não é considerado um renovador como Beethoven, Wagner ou Debussy, mas um grande consolidador de formas. Com exceção da ópera, ele trabalhou em todos os gêneros. Detestava exageros e rebuscamentos. Ao deparar-se com notas que sobravam, brincava antes de riscá-las da partitura: "De onde você caiu?". O resultado desse completo domínio das escalas musicais e do que estava escrevendo pode ser medido em obras de gigante estatura, como o "Cravo Bem Temperado" (em que escreveu um prelúdio e uma fuga para cada tonalidade), a "Arte da Fuga" e a sacratíssima "A Paixão Segundo São Mateus" .