"João Gilberto aprendeu olhando os outros tocarem, sem dar a mínima bandeira da sua atenção. Meu irmão, Dagmar, Dewilson, um primo de João, e outros meninos que estudavam no Colégio Bosco costumavam ir juntos de barco para Petrolina. Dagmar levava o violão, Dewilson era o cantor e os outros faziam vocal e percussão durante a travessia. Na hora do recreio, eles também tocavam. João ficava só de olho. Um dia, pediu-lhe o violão e tocou. Um mês depois já tocava melhor que ele." Luiz Galvão

Ganhou um violão aos 14 anos de idade, e nunca mais largou. Nos anos 40, ouvia música na loja de discos, desde Duke Ellington e Tommy Dorsey até Anjos do Inferno, Dorival Caymmi e Dalva de Oliveira. Aos 18 anos foi para Salvador tentar a sorte como cantor de rádio e crooner. Logo depois seguiu para o Rio de Janeiro, onde atuou no conjunto vocal Garotos da Lua. A carreira no grupo durou menos de um ano. Cansados de seu comportamento pouco profissional (atrasos, faltas constantes), os Garotos da Lua demitiram João Gilberto.


Garotos da Lua